Redator Freelancer

Escrita Profissional: Quanto ganha um Redator Freelancer?

Eduardo Corrêa
Escrito por Eduardo Corrêa em 23 de dezembro de 2020
Escrita Profissional: Quanto ganha um Redator Freelancer?
Junte-se a mais de X pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Uma das perguntas muito comuns para quem quer investir na escrita profissional é quanto ganha um Redator Freelancer. 

Se você adora escrever e está buscando uma nova profissão, se está desempregado, precisando pagar os boletos, ou quer uma renda extra para complementar seu salário, eu quero te mostrar que é possível alcançar esses objetivos.

E que escrever profissionalmente como Redator Freelancer pode ser esse caminho.

Nesse artigo eu falo como é feita a precificação dos serviços de Redação no mercado atual e dou várias dicas para você já começar a ganhar dinheiro, mesmo como iniciante.

A resposta é…depende…mas, calma, antes que você fique frustrado com essa resposta, eu vou explicar o que eu quero dizer. 

E também vou mostrar algumas faixas salariais que você pode alcançar já desde o começo como Redator Freelancer ok?! 

Critérios que impactam o quanto o Redator Freelancer ganha 

Existem diversos fatores que vão influenciar, desde o seu início, quanto você vai ganhar com seus serviços de escrita profissional. Vamos ver os mais importantes, na minha opinião e baseado no que vivo nestes 5 anos no mercado da redação:

Experiência

No caso, a sua falta de experiência, no início vai limitar seus ganhos, o que é natural e normal em qualquer área. 

No entanto, depois de algum tempo escrevendo como Redator, você vai perceber que consegue cobrar melhor pelos trabalhos, já vai ter um portfólio bacana e até indicações de clientes satisfeitos. 

Intimidade com o assunto

Esse fator pode compensar o anterior, porque quando escrevemos sobre algo que sabemos muito e que gostamos, nossos textos saem melhores.

Além disso, você vai conseguir escrever mais rápido, já que domina o assunto, o que impacta positivamente na sua produtividade.

Como você não consegue cobrar muito porque está no início da sua carreira como Redator Freelancer, tem que compensar na quantidade de artigos escritos. Quanto mais textos, maiores os ganhos. 

Neste vídeo aqui embaixo eu falo mais um pouco sobre esse assunto. 

 

Habilidades com o português

Essa pode parecer óbvia, mas você acredita que eu já vi post de redator iniciante oferecendo seus serviços com erro de português no texto…pois é…

Vale a pena estudar as regras básicas da nossa gramática (que às vezes não tem nada de básica, eu sei) e o novo acordo ortográfico.

Tanto isso é importante, que você verá na imensa maioria dos anúncios de vagas e trabalhos para Redatores o pré-requisito de “português impecável” ou “precisa mandar muito bem no português”.

Assim, seus textos causam uma boa primeira impressão.

Rapidez de produção 

Já citei antes, mas achei legal reforçar. A sua velocidade de produção vai impactar diretamente no quanto ganha um Redator Freelancer. 

Tudo bem, que é uma habilidade que você desenvolve com o treino e dedicação. 

Por exemplo, quando eu comecei levava em torno de 3h para fazer um texto de 1000 palavras..hoje esse tempo caiu para 1 hora. 

Ou seja, consigo escrever 3 textos hoje, no tempo que levava para escrever apenas um, alguns anos atrás.  

Disponibilidade de tempo 

Tem muita gente que quer começar como Redator Freelancer apenas para ter uma renda extra, mantendo o emprego formal. 

Nesse formato, você terá que escrever depois do expediente, à noite, nos finais de semana e feriados. 

Seus ganhos serão proporcionalmente menores a quem resolver se dedicar full time à nova profissão de Redator Freelancer. 

Quanto ganha um Redator Freelancer?

Muito bem, então agora você já sabe que o seu salário como Redator vai depender do equilíbrio entre os fatores acima.

Só para você ter uma noção dessa variabilidade, hoje (dezembro de 2020) um texto de 1000 palavras pode custar de R$ 10,00 a R$ 100,00, dependendo do redator.

Mas dito isso, vamos ver como e quanto você pode cobrar pelos textos.

Como é um mercado ainda iniciante e nada regulamentado, as pessoas pagam e cobram quanto querem.

Isso em parte é ruim porque vemos empresas querendo pagar muito pouco, desvalorizando o trabalho dos profissionais. Mas, por outro lado, é bom porque conforme você ganha mais tempo de escrita e se torna melhor pode cobrar o quanto acha que merece.

Claro que vai ter que encontrar quem pague…mas isso é assunto para outro artigo. 

Formas de Cobrança

Vamos ver as formas de cobrar pelo serviço que existem hoje no mercado. 

Pagamento por peça de texto

Peça de texto é o conteúdo pronto. Pode ser um artigo, um ebook, um post para redes sociais, e-mail marketing, ou um roteiro de vídeo. 

Tudo isso está no escopo de trabalho do Redator Freelancer.

Se você optar por essa modalidade, vai precisar ter uma tabela de preços onde vai discriminar quanto cobra por cada peça.

Para fazer a tabela você leva em conta o grau de complexidade do texto, o tamanho, o tempo que vai levar produzindo ou a quantidade de palavras. 

Quando eu comecei em 2017 eu usei essa modalidade. 

Como eu não tinha noção de valores, eu peguei emprestada a tabela da Contentools que é uma plataforma especializada em Produção de Conteúdo Escrito e usei durante um bom tempo.

Pagamento por palavras

Meu método de cobrança atual. Adotei esse formato por considerar que ele me atende melhor do que a tabela.

Quando você cobra por palavra, quanto maior o texto, maior o ganho. 

Você também pode variar esse valor segundo os critérios que citei acima de dificuldade, tamanho do texto, etc. 

Redatores iniciantes podem iniciar com valores mais baixos, por exemplo, R$ 0,01 por palavra. 

Em um texto de 1000 palavras, isso representará um valor de R$ 10,00. 

Particularmente, acho esse valor muito baixo, quase um desrespeito ao profissional, mesmo iniciante, mas tem quem pague e tem quem aceite. 

No início pode valer a pena pelo aprendizado, mas sugiro que rapidamente você encontre uma forma de cobrar um valor mais justo pelo seu trabalho.

Em média, o preço mais praticado nessa modalidade gira em torno de R$ 0,05 por palavra. 

Nesse caso, o mesmo texto de 1000 palavras sairia por R$ 50,00. Já melhorou certo?! 

Fazendo uma conta de padaria aqui, se você conseguisse produzir 30 textos por mês (um por dia) que é perfeitamente possível para quem está começando, você ganharia em torno de R$ 1500,00.

O que significa mais do que o nosso salário mínimo que, hoje, gira em torno de R$ 1045,00.

Mas como eu falei que uma das vantagens é você poder cobrar o que achar justo, redatores mais experientes, que conseguem entregar ótimos textos, chegam a cobrar R$ 0,30 por palavra ou até mais. 

Nesse caso, nosso textinho de mil palavras geraria R$ 300,00. 

Continuando com nossa conta de padaria, com 30 artigos no mês você ganharia R$ 9000,00 por mês. 

Humm, ficou interessante agora…

Essas são as duas modalidades mais usadas no mercado. Mas tem outras formas de precificação

Pagamento por pacote

Se o cliente fechar com você um pacote fixo por mês de X artigos você pode baixar o valor individual para garantir essa renda mensal. 

Por exemplo, digamos que você comece cobrando R$ 50,00 por um artigo de 1000 palavras  e uma empresa encomenda 8 artigos mensais. Neste caso, você pode diminuir o valor para R$ 30,00, por exemplo.

Vale a pena porque tudo o que queremos como empreendedores é ter uma previsibilidade de trabalho e dinheiro entrando para pagar os boletos, certo?! 

Pagamento por serviço

Essa opção geralmente é para quem já está um pouco mais de tempo na estrada e já conseguiu agregar outros serviços junto com a produção de textos. 

Por exemplo: 

  • Planejamento de Pautas: consiste em encontrar palavras-chave e temas relevantes para a composição de conteúdo.
  • Criação de Linha editorial: definir persona, criar estratégia de conteúdo, criar calendário editorial
  • Redes Sociais: escrever legendas para posts em diferentes redes sociais, como Facebook, Instagram e Linkedin.
  • E-mail Marketing: envio regular de e-mails de educação e venda, ou newsletter, para listas de leads (potenciais clientes das empresas)

Nesses casos, o cliente quer um pacote de serviços e pede uma proposta. Você terá que analisar o quanto vai cobrar. 

A experiência vai trazer uma noção muito boa do tempo gasto em cada atividade e vai ficando mais fácil precificar.

Média Salarial do Redator

Bom, então acho que já deu para você ter uma noção de quanto pode ganhar como Redator Freelancer e de quantas atividades você pode realizar. 

Pelos nossos exemplos aqui, os ganhos como Redator Freelancer no mercado hoje, variam em média, de R$ 1500,00 para iniciantes chegando a R$ 9000,00 no topo da carreira. 

Também existe a possibilidade de você atuar como Redator CLT, contratado pelas empresas e agências de Marketing para desenvolver esse trabalho internamente. 

Para quem prefere a “suposta” estabilidade de um emprego formal, pode ser um bom caminho. Digo “suposta” porque no Brasil, devido às constantes crises econômicas, essa estabilidade quase não existe.

Mas, vai do perfil de cada profissional, e não existe certo nem errado e, sim, o que for melhor para você.

Neste caso, o salário base do Redator CLT começa com salário mínimo e pode chegar até R$ 7500,00, mais ou menos. 

Vou colocar alguns sites para você pesquisar melhor esses valores:

Vagas.com

Glasdoor (antigo Lovemondays)

Catho

Pronto para ganhar dinheiro como Redator Freelancer? 

Bom, creio que agora você já tem uma boa noção do quanto pode ganhar sendo Redator Freelancer ou CLT.

Percebeu que são valores relativamente altos para nossa realidade?

Não é nenhuma maravilha e provavelmente você não vai ficar rico…

Mas, para quem quer mudar de carreira e trabalhar com algo que ama, no caso a escrita profissional, ou está com dificuldades de se recolocar e precisa pagar as contas, ou quer uma renda extra para complementar o salário, vale muito a pena. 

Para você ter uma ideia, quando eu parei de trabalhar apenas como Redator Freelancer e passei a me dedicar ao Copywriting – escrita persuasiva voltada para vendas – eu ganhava em torno de 4 a 5 mil reais por mês.

Se você não sabe direito o que é Copywriting, neste vídeo eu explico:

Independentemente do valor financeiro, existem diversos outros benefícios agregados pelo fato de você trabalhar para você mesmo: pode fazer isso de casa, pode fazer seu horário, ter mais tempo para a família, e o investimento inicial é muito baixo. 

Basicamente você vai ter que investir em alguns cursos online para começar.

Bom, espero que esse artigo tenha ajudado a ampliar sua visão sobre essa atividade que eu adoro que é escrever profissionalmente como Redator Freelancer.

Se ficou com alguma dúvida, deixa aqui nos comentários, ok?! 

A gente se vê no próximo artigo.

Grande Abraço

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *