Empreendedorismo

Planejamento de Conteúdo para quem empreende sozinho

Eduardo Corrêa
Escrito por Eduardo Corrêa em 10 de setembro de 2020
Planejamento de Conteúdo para quem empreende sozinho
Junte-se a mais de X pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

O planejamento de conteúdo é uma das maiores dificuldades de quem empreende sozinho  como, por exemplo, EUpreendedores e Profissionais Liberais. Eles têm o desafio de incluir essa nova atividade no meio da correria do dia a dia.

Quantas vezes isso já aconteceu com você:

Você senta na frente do celular ou do computador para criar o conteúdo que será postado no dia, mas sua cabeça fica tão cheia das coisas que vai precisar fazer durante o dia, que bate aquele desespero:

“Ai meu Deus, o que eu vou postar hoje?”

E não consegue pensar em nada. O que é natural, já que nossa criatividade e inspiração não ligam quando a gente quer…

Como não vem nada na cabeça, você segue para as próximas tarefas do dia, esperando que venha alguma inspiração para criar um conteúdo bem legal para seu Instagram ou Blog.

Na correria para resolver tudo o que precisa o tempo passa e quando você se dá conta já anoiteceu….

De repente, você se lembra:

“@#$%…não consegui postar nada hoje!” 🤦

Antes de aprender a fazer um planejamento de conteúdo eficiente, eu sofri muito com isso. Chegava a ficar mais de uma semana sem publicar nada, por conta de imprevistos. 

Por isso, resolvi colocar nesse artigo tudo o que você precisa para fazer o seu planejamento de conteúdo e acabar com esse problema de uma vez por todas. Vamos lá?! 

Curso de Marketing de Conteúdo

A importância do planejamento de conteúdo

Eu sei que o dia é corrido, mas você vai precisar de alguma disciplina e força de vontade para organizar a sua produção de conteúdo. 

Ficar um dia ou outro sem publicar nada não tem problema. Mas, períodos maiores podem impactar seus resultados de uma forma que você nem imagina. Na verdade, podem mesmo impedir que você consiga divulgar seu trabalho e conseguir clientes ou pacientes. 

Outro problema que, provavelmente, você possui é resolver postar qualquer coisa só pra “tapar buraco” porque sabe que precisa publicar conteúdo.

Nos dois casos (não publicar nada e publicar qualquer coisa) você está dando um tiro no pé e criando dois grandes problemas para o seu negócio.

Mas, fique tranquilo que você não está sozinho. O que está acontecendo é que as pessoas estão tentando postar de qualquer maneira, sem organização nem planejamento.

Existem dois problemas nisso que acabarão com suas chances de construir uma audiência que veja você como uma autoridade e que queira comprar seus produtos ou serviços.

A Consistência é o segredo do sucesso

O primeiro grande problema é a falta de consistência, que é a continuidade da sua produção de conteúdos, dentro da frequência que você definiu.

Pode ser uma, duas ou três vezes por semana, ou todos os dias. 

Mas, depois que você define a melhor frequência de postagens, precisa mantê-la para ser visto e lembrado.  

Construção da Autoridade Online

O segundo problema é consequência do anterior. Sabe a autoridade online que tanto falam que você precisa construir para conseguir vender e ter clientes na internet? 

Pois é…vou te explicar como funciona esse processo de construção da sua autoridade na mente das pessoas.

Primeiro a pessoa gosta de um conteúdo seu, ela tem aquela sensação que você entende o que ela está passando, e resolve virar sua seguidora para saber mais do seu trabalho.

A partir daqui, sua missão é encantar essa pessoa com os próximos conteúdos, gerando uma conexão emocional profunda com ela.

Com o tempo, sua produção de conteúdo vai ajudando-a com os problemas que ela possui. Ela vai ganhando confiança no que você faz, percebendo o quanto entende do que ela está passando. 

É quando você começa a ser visto como uma autoridade no trabalho que desenvolve. 

Essa é a famosa autoridade online ou digital que tanto falam que você precisa construir para vender na internet. 

É assim que ela acontece.

Ok, agora essa pessoa já conhece e confia em você, já gosta dos seus conteúdos, do seu jeito, e na mente dela falta só um pequeno passo para ela virar sua cliente.

É onde entra a sua oferta, é quando você oferece para ela diretamente a sua solução.

Eu ensino todo esse processo no meu curso Marketing de Conteúdo Vendedor.

Mas, quando você deixa de ser consistente esse processo não acontece. Porque leva um tempo para a pessoa criar a confiança no seu trabalho….para ela perceber que você é bom no que faz e que pode ajudar…

E durante esse tempo ela tem que ser impactada por conteúdos estratégicos que vão criando uma imagem de especialista na mente dela.

Por isso, você precisa produzir conteúdo estratégico e não conteúdo aleatório.

O que é um conteúdo estratégico?

Um conteúdo aleatório é aquele produzido sem uma estratégia ou planejamento de conteúdo que direcione sua produção.

Um conteúdo aleatório pode ser de ótima qualidade, mas não vai tocar a pessoa, fazendo-a se identificar com sua mensagem. Por consequência, não desperta interesse em seguir você e muito menos comprar algo.

Por outro lado, conteúdo estratégico também não é aquele que viraliza, que todo mundo acha o máximo, etc.

A produção de conteúdo estratégico abrange três pontos essenciais, na minha opinião: 

– Tem a sua marca nele, algo da sua personalidade, que o diferencia dos outros empreendedores do seu segmento;

– Trata de algum problema que a pessoa está passando – problema que você resolve;

– Ajuda em algum grau essa pessoa com esse problema 

E é claro que ele também é muito bem feito com imagem e texto de qualidade, conversando entre si.

Eu também costumo chamar de conteúdo incrível, porque é isso que ele se torna para quem interessa: a pessoa que te segue e que precisa do que você tem para oferecer.

Um bom planejamento de conteúdo, adaptado à sua realidade, permite você produzir conteúdos incríveis sempre. 

Vamos ver os passos necessários para você transformar isso em realidade no seu negócio.

Como fazer o planejamento de marketing de conteúdo

Vou mostrar 8 etapas essenciais para você montar o seu planejamento de conteúdo, na ordem em que precisam ser feitas.

Você vai perceber que uma depende da outra.

Ao final você terá um planejamento de conteúdo para Instagram, Facebook ou Linkedin. Ele também servirá para o seu Blog ou canal do Youtube

1) Conhecer o seu Cliente Ideal 

A primeira etapa do seu planejamento de conteúdo é estudar e conhecer muito bem as pessoas que deseja ajudar e atrair. 

Você precisa conhecer o perfil da sua persona, avatar ou cliente ideal, como queira chamar. 

Eu prefiro chamar de Cliente Ideal porque quero atrair pessoas com quem eu goste de trabalhar, que são ideais e vão adorar meus cursos online, consultorias e treinamentos. 

Você pode até pensar que isso é básico, que todo mundo sabe. É verdade. Mas, ao mesmo tempo que todo empreendedor e profissional liberal sabem disso, adivinha quantos investem tempo, energia e dinheiro em adquirir esse conhecimento de forma estruturada e profunda?

Pouquíssimos. E isso impacta diretamente no resultados que eles têm. Ou não têm.

Basicamente, você precisa responder às seguintes perguntas: 

Quem eu quero ajudar?

Quais problemas eu quero resolver?

Como as pessoas se sentem em relação a esses problemas? 

Como convivem com eles?

Que outros interesses (medos, desejos, necessidades) elas possuem e que são importantes para mim?

Não caia na tentação de responder tudo da sua cabeça. Um erro muito comum é pensar que conhece o suficiente do seu mercado e das pessoas que deseja ajudar. 

Trabalhamos com pessoas e elas mudam com o tempo, assim como nós mesmos mudamos.

Você pode criar um questionário com as perguntas acima e outras que julgar pertinentes e enviar para seus clientes atuais responderem.

Eles compraram seu produto, serviço, ou fizeram seu tratamento ou terapia. 

Tente descobrir como eles estavam antes e depois de passarem pela sua solução. Aproveite e pergunte, também, porque escolheram você e não algum outro profissional da sua área.

Assim, você já identifica qual o diferencial percebido no seu trabalho. 

No meu curso Marketing de Conteúdo Vendedor eu ensino exatamente como você faz essa pesquisa, como criar o questionário, escolher as melhores perguntas e, depois, analisar os dados e extrair o que realmente importa para usar no seu planejamento de conteúdo. 

2) Escolher as melhores Linhas Editoriais 

Se você ainda não sabe o que é uma Linha Editorial ou, até sabe, mas não tem ideia de como escolher a melhor Linha Editorial, nesse vídeo eu falo exatamente isso.

Linha Editorial é a segunda etapa na construção do seu planejamento de conteúdo. 

Elas representam grandes temas, abrangentes e genéricos, que interessam muito ao seu Cliente Ideal.

Já percebeu que você vai escolher suas Linhas Editoriais da pesquisa realizada no item anterior, certo?! 

O mais legal é que as Linhas Editoriais evitam que você fique sem assunto para produzir conteúdo. Porque é delas que você vai extrair todos os assuntos que serão transformados em conteúdo para redes sociais, Blog ou Youtube.

O que significa que você nunca mais ficará sem inspiração para escolher o que postar. 

Uma dúvida comum nesta etapa é quantas Linhas Editoriais escolher. 

Não tem certo nem errado. 

Mas eu sugiro começar com duas ou três, no máximo, para você conseguir inserir na sua rotina de forma mais tranquila. 

3) Quais os formatos de conteúdo digital

O próximo passo no seu planejamento de conteúdo é escolher os formatos que você quer trabalhar. 

A sua produção de conteúdo será de textos, vídeos, Lives, ou tudo junto e misturado?

Não existe regra. Mas, dependendo da plataforma que você escolher, terá que seguir determinadas especificações. 

Produzir conteúdo para redes sociais como Instagram, Facebook e Linkedin é bem diferente de produzir conteúdo para Blog ou Youtube. Vamos ver isso no próximo tópico.

O importante é você saber que cada uma dessas plataformas requer formatos diferentes e é importante você saber em qual delas você terá mais prazer em criar conteúdo.

Ou qual trará mais dificuldade e você precisará se dedicar a desenvolver habilidades específicas. 

Por exemplo, se quiser escrever artigos, terá que aprender a criar textos longos e atrativos, além de prepará-los para serem encontrados no Google. Senão, corre o risco de ninguém chegar no seu Blog e ler seus conteúdos.

Se preferir gravar vídeos terá que vencer o medo da exposição e do julgamento alheio (eu tive que vencer isso quando comecei) e talvez investir em algum equipamento.

Mas, eu sempre sugiro escolher primeiro o que vai dar mais prazer e também onde está a maior parte do seu público – você descobre isso na pesquisa de Cliente Ideal.

4) Onde postar seu conteúdo digital

Atualmente, existem poucas plataformas relevantes para produção de conteúdo e que tragam resultados efetivos no médio e longo prazo. 

Produção de conteúdo para Instagram, Facebook e Linkedin

As redes sociais são alimentadas com posts de imagens e legendas em texto, pequenos vídeos para o feed ou timeline, ou Lives ao vivo.

Qual delas escolher? Depende de alguns fatores. De modo geral, todas têm vantagens e desvantagens. Vamos ver as principais características de cada uma.

O Facebook está atraindo muito o público acima de 50 anos. Se esse for o seu Cliente Ideal, aqui está sua resposta.

O Linkedin ainda é muito vinculado ao desenvolvimento profissional e busca de emprego. Portanto, se você trabalha com Recrutamento e Seleção, Vendas B2B, tratamento de doenças relacionadas ao trabalho corporativo, pode ser a melhor escolha.

Até porque seu alcance orgânico ainda está muito bom, com seus posts durando dias ou até semanas.

Por outro lado, se o Instagram for a sua rede social preferida, saiba que o alcance orgânico vem diminuindo consideravelmente. Além disso, o tempo de vida de um post é bem curto, apenas algumas horas, principalmente se ninguém curtir, comentar ou compartilhar. 

Significa que você precisará separar uma verba para investir em anúncios pagos para conseguir alcançar mais pessoas e divulgar seu trabalho. Assim, terá resultados mais rápidos, mas sempre será refém do algoritmo, que é quem dita as regras de distribuição de conteúdos.

Produção de Conteúdo para Blog

Um Blog é formado por conteúdos ou artigos, também chamados blogposts, mais longos (como esse aqui) onde você poderá se aprofundar e detalhar o conteúdo, ajudando mais as pessoas. 

Nesse caso, terá que aprender como trabalhar com palavras-chave, que são os termos usados no Google pelas pessoas para buscarem informações sobre os problemas que você resolve. 

Se resolver investir em um Blog, terá que aprender a linguagem da plataforma chamada WordPress para extrair o melhor do seu site. Também terá que construir páginas de captura e conversão, ou terceirizar, contratando um profissional para fazê-las. 

Os resultados poderão demorar um pouco mais para aparecer, mas um artigo bem escrito e ranqueado no Google pode trazer clientes por meses para você.

Produção de conteúdo para Youtube

O Youtube se tornou o segundo maior buscador do mundo, perdendo apenas para o Google (que é o seu dono). Cada vez mais pessoas buscam aprender através de vídeos e pode ser uma boa escolha para sua estratégia de conteúdo.

Neste caso, você terá que ter desenvoltura com a câmera. Também precisará saber buscar as melhores palavras-chave para gravar seus conteúdos.

Os vídeos terão que ser um pouco mais longos (em torno de 10 a 15 minutos) para atrair a atenção das pessoas e fazer o algoritmo do Youtube trabalhar melhor na distribuição, além de uma qualidade de som e imagem muito boas. 

Percebeu que cada plataforma tem suas características? Elas podem ser vantajosas ou não dependendo de você e do seu negócio. Mas, todas podem ser aprendidas e dominadas.

E você precisa escolher de forma estratégica. 

5) Qual a melhor frequência para publicar sua produção de conteúdo

Agora você está pronto para escolher a frequência de postagens dentro do seu planejamento de conteúdo, considerando tudo o que vimos sobre cada plataforma.

Não existe certo ou errado. Mas, você deve chegar a um equilíbrio entre quantidade e qualidade.

Muitas pessoas pensam que postar todos os dias é a solução para atrair muitos seguidores. 

Mas, se a sua produção de conteúdo não estiver alinhada com os interesses do seu Cliente Ideal e não ajudar realmente nos problemas que ele vive, não vai despertar interesse algum.

No cenário atual, onde existe uma guerra pela atenção das pessoas, é melhor você criar conteúdo digital em menor quantidade, mas com uma qualidade muito grande, para encantar quem você quer atrair. 

Veja na sua rotina o que fica melhor. Se for 3 posts por semana nas redes sociais, ou um artigo a cada 15 dias no Blog ou um vídeo por semana no Youtube, tenha a certeza que serão os melhores conteúdos que você conseguirá produzir. 

Outro fator importante que você precisa considerar é se irá investir em anúncios pagos para distribuir seus conteúdos. Neste caso, sua produção de conteúdo orgânico pode até ser menor.

Mas, nunca pare, porque a produção de conteúdo vai construir sua autoridade online no médio e longo prazo, garantindo clientes todos os meses. 

É como se fosse uma maratona e não uma corrida de 100 metros.  

6) Monte um Calendário de Conteúdos

Um calendário de conteúdos, também chamado de calendário editorial, é a programação ou cronograma de todos os conteúdos que você vai produzir, seguindo a estratégia escolhida.

Ele é a última etapa do seu planejamento de conteúdo.

Nele você pode incluir várias informações essenciais ao seu controle e rotina de produção de conteúdos. 

É aqui que você consegue deixar suas postagens programadas com antecedência. 

Essa é a ferramenta que resolve o problema da falta de consistência. Com ela, você pode programar seus conteúdos para uma semana, 15 dias, 1 ou mais meses de antecedência.

Vamos ver como montar o seu Calendário. 

Como criar um calendário editorial?

O Calendário de Conteúdos pode ter diversos formatos. Vai depender de como você gosta de trabalhar e da sua necessidade. 

Você pode usar uma planilha Excel, o Google Calendar, o Trello, por exemplo. Pode até ser post it na parede.

Inclusive, você pode deixá-la online, como no Google Drive, por exemplo, podendo ser acessada facilmente de diferentes dispositivos;

E você coloca nele as informações necessárias para produzir seus conteúdos.

Eu uso uma planilha onde coloco:

Data publicação

Linha Editorial

Destino (Instagram, Linkedin, Blog ou YT – no meu caso)

Título: todo post tem que ter um título relacionado ao tema que será tratado. Isso ajudará na hora de produzir o conteúdo propriamente dito.

Referências: links com uma ou duas referências que ajudarão a criar aquele conteúdo posteriormente. 

Resumo do conteúdo: duas ou três frases dizendo o objetivo do conteúdo e relacionando com o título para direcionar a produção.

Chamada para Ação (CTA): todo conteúdo precisa ter uma CTA para induzir o relacionamento com sua audiência. Pode ser um pedido para curtir, compartilhar, assinar o canal, etc. 

URL do conteúdo: assim você terá acesso rápido a cada conteúdo, após a publicação. 

Dependendo da plataforma, posso incluir outras informações relevantes como palavra-chave, resumo, hashtags, tamanho do artigo.

Você vai tirar uma manhã ou um dia para fazer o Calendário – dependendo de quanta antecedência você deseja. 

Depois você se programa dentro da sua rotina para produzir os conteúdos. 

Agora é aplicar seu planejamento de conteúdo

Agora, o seu Planejamento de Conteúdo está pronto e é hora de colocar a mão na massa e começar a produzir os conteúdos incríveis, que atrairão sua persona.

Siga o passo a passo que eu passei aqui para direcionar sua produção de conteúdo.

Assim, você nunca mais ficará sem assunto para postar, nunca mais deixará de publicar por falta de tempo e vai acelerar a construção da sua autoridade online.

Você conseguirá mostrar melhor seu trabalho para quem realmente precisa, aumentando sua audiência com pessoas interessadas no seu produto, serviço, terapia ou tratamento. 

E se quiser se aprofundar nas estratégias de Marketing de Conteúdo, aprendendo a divulgar seu trabalho e vender sua solução do seu jeito, sem medo ou vergonha, e sem incomodar ninguém, clique na imagem abaixo e conheça o meu Curso Marketing de Conteúdo Vendedor.

Curso de Marketing de Conteúdo

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *